Recomendações

(48)
Felippe Faquineli, Advogado
Felippe Faquineli
Comentário · ano passado
Olá Marina. Costumo dizer que não vivo essa "realidade da advocacia". Moro em uma cidade relativamente pequena, estagiei com um dos primeiros advogados desta cidade por 3 anos. O mesmo virou prefeito e consequentemente suspenso por tempo determinado. Após, quando formei, as coisas automaticamente fluíram. Eu, com muito trabalho e empenho, acabei por me direcionar à advocacia criminal (ramo do meu tutor) e tem ido tudo às mil maravilhas por 1 ano inteiro, estou entrando no meu 3º semestre da advocacia com muito êxito e trabalho duro.
Infelizmente, nem todos tem tem (ou vão ter) a sorte que eu tive, mas realmente, concordo! A advocacia é mercantilizada, eu mesmo utilizo destes mecanismos permitidos por lei (publicidade de conteúdo) para a captação de clientela.
No entanto, formei em uma turma de 60 alunos e pouco menos de 6% advogam e os relatos deles não são nada agradáveis.
Esse texto não tem o condão de exaltar minha sorte, mas o que eu deixo como dica/experiência/conselho é que a advocacia está intrinsecamente ligada à política do dia a dia; ligações; contatos e a famosa e melhor propaganda, o BOCA A BOCA.
Invista no conhecimento; faça upgrades na carreira para se destacar no mercado; eu fiquei conhecido como O CRIMINALISTA; você que está lendo este comentário e que leu o texto da Dra. Marina e ficou um pouco desanimado (não que o objetivo seja este), se gosta da área, confie e invista pesado! Faça valer os 05 anos que cursou, perca a vergonha, saia de trás da escrivaninha e vá atrás dos contatos! Nossa profissão é linda em essência, basta ter resiliência. Alguns deslancham rápido, outros demoram! Mas a chuva chega na plantação de todos.
Tenham um excelente domingo!
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em São Paulo (SP)

Carregando

Marina S Souza

Entrar em contato